Rua Tabapuã, 821 - 10º Andar - Cj. 105 - São Paulo - SP

Top
APARELHOS ORTODÔNTICOS: FALTA DE HIGIENIZAÇÃO PODE AUMENTAR TEMPO DE TRATAMENTO E CAUSAR DOENÇAS - Odontologia Sarkis
3647
portfolio-item-template-default,single,single-portfolio-item,postid-3647,mkd-core-1.0,wellspring-ver-1.2,mkdf-smooth-scroll,mkdf-smooth-page-transitions,mkdf-ajax,mkdf-blog-installed,mkdf-follow-portfolio-info,mkdf-header-standard,mkdf-fixed-on-scroll,mkdf-default-mobile-header,mkdf-sticky-up-mobile-header,mkdf-menu-item-first-level-bg-color,mkdf-dropdown-default,mkdf-header-style-on-scroll,mkdf-full-width-wide-menu,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive
 

APARELHOS ORTODÔNTICOS: FALTA DE HIGIENIZAÇÃO PODE AUMENTAR TEMPO DE TRATAMENTO E CAUSAR DOENÇAS

APARELHOS ORTODÔNTICOS: FALTA DE HIGIENIZAÇÃO PODE AUMENTAR TEMPO DE TRATAMENTO E CAUSAR DOENÇAS

Dicas
shutterstock_100322954

A questão mais comum feita ao ortodontista pelo paciente que coloca um aparelho dentário é “quanto tempo vou utilizá-lo?”. Claro que a resposta depende de cada caso. Porém, uma coisa é certa, se durante o tratamento a pessoa não fizer a higienização corretamente, levará mais tempo que o esperado.

“Não fazer uma higienização correta implica em maior tempo de tratamento, tudo que o paciente não quer. É preciso levar a sério, ser caprichoso e ter um cuidado maior com a limpeza. Quer terminar no tempo certo? Siga as recomendações”, alerta a ortodontista Drª Fernanda Giovanini, de São Paulo.

A seguir, a ortodontista dá dicas sobre como fazer uma higienização com sucesso:

Aparelhos fixos

– Escovas: use convencional (cerdas macias), ortodônticas e interdentais. Sempre seguindo a indicação etária, ou seja, crianças usam escovas infantis.

– Escovação: feita sempre após cada refeição ou que alguma bebida seja ingerida, exceto água. Não se deve ficar beliscando entre as refeições, nem chupando balas ou comendo doces. Nesses casos, é preciso escovar novamente.  Claro que no fim de semana é mais complicado, porque a pessoa acaba participando de festas, encontros familioares etc. Mas se deve evitar ao máximo!

– Fio dental: seu uso é muito importante. Porém, para que seu funcionamento seja o melhor possível existe o passa fio, pois usar só o fio dental sem este auxílio é difícil e o resultado acaba não sendo satisfatório. Se puder, use em todas as escovações. Se não for possível, pelo menos uma vez ao dia, na última escovação antes de dormir.

– Enxaguante bucal: atenção, não use produtos com álcool. Isso porque, entre outros males, o álcool desequilibra a flora bacteriana responsável pelo pH da saliva e pelos tecidos da boca, o que pode deixar os dentes amarelos. O uso do enxaguante não tem muita regra. Pode ser de três a quatro vezes ao dia. Porém, se puder, faça de preferência após as refeições. O bochecho deve ser feito após a escovação e o uso de fio dental. E lembre-se, ele sozinho não vale pela escovação.

Aparelhos removíveis

– Esses aparelhos precisam ser limpos todas as vezes em que forem recolocados. Para isso, use uma escova convencional. “Não recomendo a utilização de dentifrício, pois pode riscar o aparelho. Use apenas água na temperatura normal, pois se estiver quente, pode deformar o acrílico”, ensina a ortodontista.

– De duas a três vezes por semana é preciso deixar o aparelho “de molho” por alguns minutos. Para isso, pode se usar vinagre ou pastilhas/tabs utilizadas para limpar prótese dentária.

. vinagre: misture água que com um pouco de vinagre e deixe o aparelho de dois a cinco minutos no máximo, pois mais que isso pode danificar o acrílico.

. pastilha: é mais eficaz na limpeza, e para usá-la basta ler e seguir as recomendações do fabricante.

O tratamento atrasa se o paciente não higienizar corretamente a boca, pois a placa bacteriana (película de cor branca, cinzenta ou amarelada que se adere ao dente, em volta dos braquetes, e é constituída de restos de alimentos, micro-organismos, células descamadas) começa a acumular no aparelho, o que aumenta o atrito e prejudica o deslizamento entre suas peças.

“Já tive casos em que foi necessário retirar o aparelho, por causa de inflamação gengival decorrente da má higienização”, conta Fernanda. E, ao contrário do que muitos possam pensar, não são as crianças os pacientes mais complicados: “São os adolescentes. Eles estão naquela fase da vida que questionam tudo, meio rebeldes, e isso acaba refletindo até no tratamento dentário”.

E a coisa pode ficar ainda mais séria. Pode parecer que a higienização é algo simples, mas, sem ela, a situação pode se agravar gerando herpes, gengivite e endocardite bacteriana, que é a inflamação das estruturas internas do coração, o que pode até mesmo levar a óbito. Ela é causada por bactérias, fungos e vírus. É uma doença na qual micro-organismos se proliferam no endocárdio, danificando as válvulas cardíacas. Nos casos da periodontia, ela surge por causa da  pouca higiene bucal ou outras alterações dentárias como infecções periodontais ou endodônticas.

“Uma coisa muito importante: sempre esteja com as mãos limpas quando for escovar os dentes e, principalmente, quando for retirar e recolocar o aparelho removível!”, alerta Fernanda.

Autor: Nathalia Julia Scano
Fonte: O Nortão
Bruno Ayres Martinez
Date

21 de julho de 2016